A mais nova onda do e-sports é o monitor igual ou acima de 120 hz. Não é um recurso tão novo, mas passou a ser utilizado com maior frequência por players amadores no último ano e muito se comenta se ele realmente influencia na experiência e desempenho de jogo se for levado em conta o alto grau de investimento exigente.

Sabe-se que HZ é a abreviatura de Hertz, frequência de atualização do monitor em um segundo e ele varia de 60 para os convencionais, até 144 para os mais atuais. Alguns modelos antigos conhecidos como CRT já possuiam a frequência acima dos 100 hertz e foram usados por diversos anos após o lançamento das telas LCD de 60 hertz, mas foram deixadas de lado por conta de seu tamanho.

Dentre todas as qualidades que monitores gamers possuem, os com painel de LED geralmente trazem grande melhora na qualidade de cores, arrasto e brilho, mas a suavização dos movimentos é o aspecto mais importante dessa tecnologia, como a taxa de atualização é muito maior, quebras e serrilhados se tornam imperceptíveis. Há quem diga que o tempo de resposta também altere o desempenho do jogador, atualmente são produzidos monitores com um milésimo neste quesito, cinco vezes mais rápido que um piscar de olhos, contudo essa discussão não é válida, uma vez que a latência em jogo pode variar facilmente nesses valores.

Além de dispor de todas as portas de entrada existentes no mercado, os monitores gamers podem ser acoplados a mais uma ou duas unidades, aumentando a resolução e facilitando o trabalho de jogadores que 'streamam' suas partidas ou que pretendem atingir a máxima performance gráfica possível, na opção de 3 monitores Full HD pode-se obter a resolução de até 5760x1080 pixels em 144 hertz.

Alguns modelos existentes vão até o 4K (3840 × 2160), mas os fabricantes ainda não divulgaram taxas acima dos 100 hertz nessas resoluções, portanto a tendência do mercado segue em Full HD (1920x1080). E como a maioria dos gamers optam por desempenho à qualidade em seus jogos, cravam as configurações de vídeo bem abaixo disto, principalmente no Counter-Strike, portanto é plausível afirmar que a compra de um monitor nessas resoluções atingem as expectativas da maioria dos jogadores casuais.

Se a decisão de compra já foi tomada e a dúvida fica entre um monitor de 144 ou 120 hertz, é valido pensar no valor do produto. Tem-se uma melhora de 100% dos 60 para os 120 hertz e dos 120 para os 144 o aumento não é tão significante, apenas 20%, portanto, se o jogador visa custo-benefício, é valido pesar esses números no ato da compra.

Hoje, apenas jogos de computador trazem a frequência necessária para extrair o máximo desempenho de um monitor gamer, vale salientar que esse monitores devem ser usados apenas para os desktops, em consoles ou outras funções, a reprodução é travada em 60 hz e não se obtém eficiência plena do aparelho. Em alguns outros casos, como os notebooks de alto desempenho, eles ainda estão sendo disseminados e aos poucos vão ganhando adeptos.

Aprofundações sobre o tema são facilmente encontradas, o que se tem como conclusão é que a velocidade de resposta de um gamer com um monitor com maior taxa de frequência é superior ao convencional, pois além da suavização que a tela possui, o jogador detecta detalhes e a precisão fica mais aguçada. Não há dúvidas de que o investimento é válido quando o jogador extrai tudo que seus periféricos possuem e no caso de um monitor 144hz não é diferente.