Com o crescente movimento feminino entrando em diversas áreas que outrora figuravam apenas homens, muitos tem questionado sobre várias outras possibilidades de inclusão do ‘sexo frágil’ em cenários de significância masculina.

Nos jogos não é diferente. Em recente pesquisa feita no Brasil, notou-se que mais da metade do público nacional é mulher, mas qual o motivo de não vermos um cenário feminino forte, ou mesmo equipes mistas no Counter-Strike?

Por mais que o argumento de que a competitividade talvez não agrade aos montes o sexo feminino preferindo então jogatinas mais casuais, se faça, é complicado afirmarmos que uma equipe entre homens e mulheres não seja uma das opções viáveis. Quando o assunto vem a lume, muitos usuários de diversos grupos questionam se existe algo que as impeçam de se juntar em equipes masculinas. Não, não existe regra para uma separação.

Recentemente, um artigo publicado em um grupo fez com que eu notasse vários comentários que se faz necessários descontruir ainda nesse artigo, para que entendam o argumento. E isso se evidencia ainda mais lendo um entrevista da brasileira Gabriela “gabs” Freindorfer

A ciência

altA mulher tem menos raciocínio lógico, matemático, tem problemas de memória e instabilidade emocional, logo não cairiam bem em partidas complicadas que se exige mais”. Você está errado.

Durante anos estudos de cá e estudos de lá tentavam quebrar argumentos sexistas com, adivinhe, mais argumentos sexistas. Fato é que ao tentar elucidar problemas neuropsicológicos em determinada nuance necessária para a vida, pesquisadores acabavam levando sua identidade biológica à frente, deixando se levar por mínimos detalhes. Neurocientistas dos mais requisitados no mundo, perderam a vontade de criar pesquisas para manchetes do tipo ‘homens são mais isso do que mulheres’. Verdade é que habilidades excepcionais são desenvolvidas à medida que o cérebro muda com a experiência. Você não tem coordenação em seu dedo mindinho esquerdo? Exercite-o. Toque um instrumento de corda, exija destreza do dedo e em poucas semanas você terá mais controle.

Todas as partes do corpo, assim como habilidades mentais, podem ser exercitadas.

O fato da instabilidade emocional é mais biológico do que psicológico nas mulheres. Pelo fato de ciclos químicos a mulher fica mais propensa a discussões, falas emotivas ou mesmo raiva sem sentido, mas isso é ligeiramente controlado. Mesmo assim, muitas fogem à regra e quase nem mudam nesses momentos. Assim como em meio aos homens, existem aquele mais cabeça quente, aquele mais tranquilo. São exceções.

Mas existe diferenças entre o cérebro masculino e feminino, e a ciência mesmo já comprovou”. Sim existe.

Mas a diferença é marginal, estatísticas que passam raspando em qualquer estudo. Exemplo? Albert Einstein possuía um cérebro de tamanho médio feminino e nem precisamos explicar quem ele foi.

Outra curiosidade que cientistas descobriram é que se antes da aplicação do teste você diz que é tudo para, apenas, confirmar a superioridade de raciocínio masculino, a mulher tem um desempenho abaixo, se dizer do contrário, que é para mostrar que tem o mesmo desempenho mental em tal teste, pronto, magicamente as mulheres terão um desempenho parecido, ou ainda superior. Basta você querer e ter vontade de fazer e ter suas expectativas positivas em foco.

Concluindo, apesar das diferenças encontradas em inúmeras pesquisas, isso é base média, não há como evidenciar uma verdade apodítica sobre isso. Logo, haverá sempre exceções ás “regras”, ou melhor, poderá haver homens e/ou mulheres que contrariem as conclusões dos estudos.

Qual o motivo de não existir uma jogadora de tamanho nível que possa atuar sem problemas ao lado dos homens?

alt Agora vamos entrar em várias ideias de senso comum. Você sabia por exemplo que as mentes mais brilhantes, os cérebros com habilidades matemáticas mais extraordinárias, não estão lecionando, e nem mesmo aprendendo ciências exatas em Harvard ou qualquer outra universidade super conceituada no mundo?

É uma questão de escolha. Onde estão essas mentes matemáticas? Em casa, cursando história, seguindo carreira musical, teatral, artística ou, não sei, escrevendo algo que talvez ninguém leia. E quem está em Harvard? Alguns logicamente possuem tais habilidades quase que sobre-humanas, mas outros estão lá por razões louváveis, esforço ou por quê souberam agarrar uma mera oportunidade. Outros ainda ganharam empurrõezinhos. alt Talvez exista uma mulher que jogue tão bem quanto homens. Temos grandes jogadoras europeias que em times arranjados para pequenos campeonatos, não deixam barato e conseguem mostrar um bom desempenho, mas será que o caminho para que cheguem em tal nível, não as façam desistir e seguir outra carreira?

O carecimento de investimentos nas meninas poderia fazer com que elas migrassem para o cenário masculino, se encaixando numa equipe mista. Por qual motivo ainda não aconteceu uma movimentação em massa, ninguém consegue entender direito.

Então, por qual motivo não existem equipes mistas? Existem.

Costumo acompanhar bem de perto o cenário asiático, tendo qualidade ou não, acho divertido usar meu tempo livre para assistir equipes de países não tão conhecidos dentro do jogo. Uma delas é a MiTH da Tailândia, equipe que mesmo não sendo a nº 1 de seu cenário, sempre acaba incomodando grandes equipes como a TyLoo ou a CyberZen. Eu sempre achava um grande destaque no quinteto Sarindhorn “JinNy” Wanothayarnchai, mas nunca fui muito a fundo pesquisar sobre o jogador. Até que a HLTV.org resolve colocar imagens nos perfis desse desconhecido time, e vejo que ele é ela.
alt É um dos destaques da equipe, e mesmo eu não sabendo (e nem me perguntando) se era homem ou mulher, respeitava ao máximo e apreciava o jogo.

Talvez seja esse o ponto, homem ou mulher, que tal esquecermos o argumento sexista e avaliarmos como ‘player’ afinal existe masculino e feminino dentro do significado dessa palavra e não apenas um ou outro.

Esse texto é referenciado pelo livro "Pílulas de Neurociência para uma vida melhor" da PhD em Neurociência Suzana Herculano-Houzel.

Não esqueça de seguir meu trabalho principal clicando aqui.